"Em toda a infância houve um jardim. Isto é coisa de poetas."

Augustina Bessa-Luís

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

À "janela" com os amigos da Sala Amarela

Depois de termos ouvido a história do livro "A cadela amarela & vários amigos dela", nada melhor do que continuar a rimar e, através da janela do Skype, visitar os amigos da Sala Amarela.
Temos uma webcam nova e resolvemos testá-la também. Agora a nossa "janela" é muito mais nítida e os amigos da "sala ao lado" já nos conseguem ver melhor.
Foi tão bom voltar a estar assim "juntinhos". Conheceram-se novas caras amigas, dançamos e falamos de um novo projeto. Os amigos da Sala Amarela iniciaram o Projeto Mala que, tal como qualquer mala que se preze, vai querer viajar por muito lugares.
Inicialmente pensado para ser enviada para nós, primeiro a mala vai a uma cidade do interior, Castelo Branco, antes de cá chegar... quem sabe buscar um pouco do muito frio que nestes dias se faz sentir por aquelas bandas. 
Vamos esperar que o senhor carteiro a traga até nós para podermos contar as aventuras de uma viagem que vamos fazer ao outro lado da nossa janela, ou à cidade mais próxima. Porque não interessa a distância, mas as histórias que se podem contar no caminho que percorremos.

Querida Mala, esperámos por ti e pelo caderno que já vai trazer duas histórias de viagens... Até lá vamos abrindo as "janelas" para a "sala ao lado".





sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Era uma vez um prémio...

... que se transformou em equipamento para usarmos na nossa sala, e para oferecer também aos amigos do 1º Ciclo, pois eles (em especial os do 1º e 2º anos) também um dia já fizeram parte do nosso grupo.
Usamos a verba que foi atribuída à escola, pela nossa participação no projeto "Ciência na Escola", da Fundação Ilídio Pinho, em material que hoje já estivemos a experimentar.








quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

O dia de hoje

E já começamos a perceber que o nome e o número do dia, muda todos os dias. Que o mês vai demorar os dias todos do nosso mapa que preenchemos todos os dias. Que a estação do ano vai precisar de mais dias para mudar e muitos mais dias precisará o ano. Mas o tempo, esse pode mudar várias vezes no mesmo dia ...


quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Passeio com os 5 sentidos

     E quando o sol nos chama para um passeio com os 5 sentidos, descobrimos luminosidades, formas, texturas, cores, cheiros, sons e sabores.
   Quando passeamos por sítios que já conhecemos, podemos sempre ter olhares diferentes sobre aquilo que vemos.
    Há luz e sombras, árvores com frutos, ribeiros a correr, pássaros a cantar, garças cinzentas a voar, vacas a mugir e o sino a tocar. 
     Descobrimos o verde, o castanho , o vermelho, o amarelo, o laranja, o azul, o branco, o roxo e o cinzento.
    Equilibrando-nos nas irregularidades do caminho, aprendemos a contemplar e a desenvolver o poder de observação e criatividade, desfrutando da sensação de paz e estar em harmonia com o mundo que nos rodeia. 

  A capacidade de se sentir maravilhada, é fundamental para a criança se motivar para as aprendizagens ao longo da vida. 






segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Mãos na massa

Depois de termos visto este vídeo na Internet, https://www.youtube.com/watch?v=aF0Rsa2Mu5k decidimos experimentar trabalhar a motricidade fina, metendo as mãos nas massas...





Em modo "Janeiras"

Hoje acompanhamos os nossos amigos do 1º Ciclo, no "Cantar das Janeiras".
Para "dar um toque" na canção que a professora de música lhes ensinou, fizemos maracas. 
E tocamos para quem nos quis ouvir...






sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Em dia de Reis...

...fizemos uma visita ao presépio da dona Rosa...e às suas ovelhinhas.



quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Felicidade é...

...trabalhar com "baixinhos" bem dispostos, numa aldeia com o sol a "puxar" o nevoeiro, com moinhos guardados por sapos, com o verde a inundar os olhos e a deixar sentir a sua maciez nos dedos, com ribeiros a "correr", com sombras que transformam casacos em vestidos e amigos que nos oferecem "pinguinhos"a meio do caminho!!








De regresso

Com a chegada do novo ano, chegou também a hora de voltarmos ao JI... 
Mesmo que a varicela esteja a manter quase metade do grupo em casa, o nosso tempo não pára e por isso vamos começar a "medi-lo".
E para essas medições vamos usar números que descobrimos na história "Todos no sofá".

Esses números podem transformar-se em palavras que formam semanas e meses, que são, uns mais do outros, importantes na nossas vidas.


E foi o tempo, juntamente com a água e a luz, que ajudou o restinho da cenoura que o Rodolfo deixou, do lanche do Pai Natal, a ganhar uma nova rama...

Este escaravelho também já teve o seu tempo e hoje ajudo-nos nas nossa pesquisas de lupa...


sábado, 24 de dezembro de 2016

Boas Festas


E do serviço de pediatria do Hospital Pedro Hispano, chegou-nos a retribuição de desejos natalícios.

Ao Jardim de Infância de Creixomil

As crianças hospitalizadas no Serviço de Pediatria do Hospital Pedro Hispano agradecem o postal de Natal.

Bom Natal e um próspero Ano Novo.

Um grande abraço,
João, Maria, Andreia, Margarida, Nuno, Bruno, Andreia, Paulo, Sara, António, Isabel, Joana, Patricia, Nuno, Cristina, Inês, José, Manuel, Cristina, Marlene, Margarida, Maria, Miguel, Pedro, Carlos, …



Uma festa com a família toda...

... e com algumas peripécias. Uma máquina fotográfica sem cartão, um forno que transforma bolos retangulares em circulares :)






De volta, mas só para "matar saudades"...

... e trazer de presente três livros para a nossa Biblioteca.
Um abraço abraçadinho Constância.


quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Uma amiga de Natal

Hoje a professora Mirjam Veio dar-nos um abraço de Natal... dançante.
Os amigos do ATL juntaram-se a nós e fizemos "danças de roda" :-)

FELIZ NATAL, professora Mirjam e Rosinha.


terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Parabéns Tomás

Para o nosso príncipe moreninho, um abraço com 5 beijinhos...
Mais tarde fazemos a festa :-)

sábado, 17 de dezembro de 2016

A nossa Festa de Natal

Na maioria do tempo, pressionados pelos Planos, pelos Programas, pelas Atividades que os outros querem mais do que nós próprios necessitamos, perdemos a verdadeira essência de estarmos "connosco". Aqueles que todos os dias, com aquelas crianças, partilham os bons e os menos bons momentos, os problemas, as divergências de ponto de vista, os sorrisos, as tristezas, as preocupações, as vitórias e tudo o mais que o dia-a-dia numa escola nos traz.
Ontem tivemos um verdadeiro momento de "tribo" e, sem grandes preparativos, fizemos uma festa de Natal em que todos se divertiram... e em que todos estiveram com todos.
Aqui fica o registo do nosso "Almoço com o Pai Natal" (... e as suas duendas).





Correio de Natal

E mais uma vez juntamos postais (da nossa autoria), envelopes, selos e decidimos espalhar o nosso desejo de Boas Festas, pela família e pelos amigos. 

Além dos Bombeiros (a quem agradecemos a luta que travaram contra o fogo na freguesia e arredores, no passado Verão), da PSP, do Diretor do Agrupamento, da Sala Amarela, da Casa Menino Deus, da Câmara Municipal, da ACAPO, da Associação de Pais, da Junta de Freguesia, ao carteiro Francisco (que nos trouxe os selos) de todos os amigos miúdos e graúdos que todos os dias nos rodeiam e que de diferentes formas fazem parte deste JI, o Afonso lembrou-se que devíamos enviar também para os meninos dos hospitais. A ideia foi aprovada por todos e a secção de Pediatria do Hospital de Barcelos e a do Hospital Pedro Hispano foram as escolhidas para este ano receberem um postal nosso.

E no velhinho método do "lambe-o-selo-e-cola", todas as cartas ganharam um bilhete para viajarem até ao seu destino...



Um chá para o pai Natal

E foi com um chá de erva-príncipe, colhida no nosso canteiro das aromáticas, que recebemos o Pai Natal. Bem, não recebemos pessoalmente, mas suspeitávamos que ele pudesse aparecer durante a noite e não quisemos de lhe deixar um miminho.
Chá, bolachas, tangerinas e uma cenoura para a rena Rodolfo. 




Ele deixou-nos uma carta e uma caixa de "parafusos" (isso era o que pensava o Afonso)... mas quando a abrimos fomos surpreendidos.

"Queridos meninos e meninas do Jardim de Infância, quero deixar-vos um forte abraço de Pai Natal e com muitas barbas, para agradecer o belo lanchinho que, mais uma vez deixaram para mim e para a minha rena Rodolfo.
Esta noite passei por aqui, para ler os vossos pedidos de Natal e gostei muito de ler os recados que me deixaram na vossa “Noite de Natal”, com a árvore carimbada com os vossos pés. Espero que na Noite de Natal lá de casa, este trabalhinho, tão giro, esteja junta à vossa Árvore de Natal. Sabem, já estou a ficar velhinho e por vezes fico um bocadinho esquecido. Por isso posso sempre ler o vosso recado e não trocar os presentes.
Gostei muito das bolachas que me deixaram e do cházinho de erva-príncipe que fizeram com as folhas da planta do vosso jardim. Gostei tanto, que até lá fui colher algumas folhas para levar para o Pólo Norte e fazer um belo chá quando acabar o meu trabalho e me puder sentar à lareira, com o Rodolfo, a descansar. Também levo algumas tangerinas no bolso, porque a fruta faz muito bem à saúde e estas tangerinas são deliciosas. E como a fruta é um alimento saudável, vou levar no bolso a fisális que me deixaram, para espalhar as sementes no meu jardim e também ter uma “árvore” de fisális na minha casa, para comer “bolinhas amarelas”.
Como estava muito cansado, enquanto o Rodolfo foi comer erva ao campo do vizinho, eu deitei-me a descansar no vosso sofá. Gostei muito da almofada da Lagartinha Comilona e da manta quentinha. Como gosto de ler uma história antes de dormir, não resisti a ler o vosso livro “A Lagartinha muito comilona”… É que eu sou como a lagartinha, também gosto muito de comer …e de dormir. Quem sabe, um dia ainda me transformo numa borboleta J
O Rodolfo também está com muita fome e nunca mais acaba de comer a erva e a cenoura. Por isso, cá estou a escrever-vos uma carta no computador. 
Apesar de gostar muito de cenouras, já viram que o Rodolfo não comeu a cenoura toda. É que ele quer que vocês façam uma experiência. Coloquem o restinho da cenoura num prato com água e, passado alguns dias, vão ver acontecer uma magia.
Espero que gostem do presente que vos deixo dentro da caixa que está em cima da mesa da Casinha-das Bonecas. Foram os meus duendes que fizeram este presente… e quando virem o que está lá dentro, pensem que todos estão a ajudar os animais de rua que a nossa amiga Ana acolhe  J
Muitas beijocas e abracinhos para a Clara, Lourenço, Margarida Cachada, Tomás, Joana, Lara, Afonso, Margarida Ferreira, Bruno, Inês, Simão Pereira, Simão Faria, Iva, Cristina, Luciana e dona Carmo. Beijinhos também para a Tânia, Filipa, Daniela, dona Céu , dona Conceição e para todos os miúdos e graúdos da escola do 1º Ciclo.
Agora vou ali buscar um marcador cor-de-laranja para escrever o meu nome…
ABRAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAÇOOOOOOOOOOOOOOOOOS
HO, HO, HO, HO

PAI NATAL"